Aquecimento para o CSBC 2020 discute Inteligência Artificial, Educação em Computação e celebra 10 anos do Programa Meninas Digitais

Por Maicon Milhen/Assessoria de Comunicação-Fundação Uniselva

Um sucesso de participação e interação definiram os três dias de lives do “Aquecimento CSBC 2020” – evento virtual preparatório para o XL Congresso da Sociedade Brasileira de Computação (CSBC 2020) que será realizado em novembro deste ano, cujas inscrições do primeiro lote com valores promocionais estão abertas.

As palestras, painéis e conversas virtuais foram transmitidas, entre esta terça e quinta-feira, 14 a 16 de julho, no canal da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) no YouTube e contabilizaram 5,7 mil visualizações.

O aquecimento foi elaborado em função do CSBC ter migrado para o ambiente on-line, devido às restrições impostas pela pandemia de Covid-19, e também para motivar a participação de professores, pesquisadores e estudantes de todo país, reunindo uma prévia das programações dos eventos que, tradicionalmente, atraem o maior público durante o Congresso.

O primeiro dia foi dedicado às atividades do 50º SECOMU (Seminário de Computação na Universidade), maior e mais antigo evento da SBC. Na abertura, o professor Raimundo Macêdo, presidente da SBC, deus as boas-vindas aos participantes, se solidarizou com as famílias das vítimas da Covid-19 no país, fez agradecimentos e destacou a relevância do tema do CSBC 2020 – “Artificialmente humano ou Humanamente artificial? Desafios para a sociedade 5.0”.

“Inicialmente gostaria de expressar nosso pesar pelas perdas de vidas e nos solidarizarmos com os familiares e amigos das mais de 72 mil vítimas da Covid-19 no Brasil. A SBC, desde o início [da pandemia], se preocupou em tomar medidas relativas à Covid-19. Criamos a ‘Central Covid-19’ no nosso portal para ajudar nossos associados e o público em geral. Também reprogramamos nossos eventos e rotinas de trabalho”, disse Macêdo.

“Gostaria de agradecer os coordenadores-gerais do Congresso de 2020, professores Cristiano Maciel e Eunice Nunes, ambos da Universidade Federal de Mato Grosso [UFMT], em nome dos quais saúdo toda equipe organizadora. Também agradeço a nossa equipe administrativa na sede da SBC em Porto Alegre, equipes de programas e trilhas do Congresso e dos eventos base e satélites. Igualmente agradeço o trabalho de toda Diretoria e Conselho da SBC, a colaboração dos representantes institucionais, secretários regionais e comissões especiais”, elencou o presidente da SBC.

“A realização desse Congresso e a manutenção da SBC de forma relevante para o nosso país é um grande esforço coletivo da nossa comunidade. No tema deste ano, a chamada revolução digital propiciada por tecnologias como a Inteligência Artificial, a Internet das coisas, sistemas cibernéticos físicos, aprendizagem de máquina, computação quântica, conectividade, entre outras, é o motivo principal dessa discussão. A SBC quer contribuir com o desenvolvimento dessas tecnologias com a preocupação de que seja sustentável, respeite às necessidades coletivas e individuais, o meio ambiente, a ética e traga benefícios sociais e econômicos para todos os cidadãos e todas as cidadãs”, finalizou Macêdo.

Responsáveis pela Coordenação-geral do CSBC 2020, os professores Cristiano Maciel e Eunice Nunes, também deram as boas-vindas aos participantes, agradeceram os envolvidos e destacaram o número expressivo de trabalhos científicos submetidos e aceitos nos eventos base e satélites, além de convidarem para o CSBC 2020 on-line.

“Nós fechamos as submissões com 318 artigos aceitos que envolvem mais de 1 mil autores, um número bastante expressivo e considerável. Toda essa produção irá para o portal de conteúdo digital mantido pela SBC, a SOL [SBC OpenLib], viabilizando o acesso livre à informação especializada em Ciência da Computação”, ressaltou Maciel.

“As palestras e painéis desses três dias de aquecimento tratam de discussões muito pertinentes, especialmente para este momento que estamos vivendo. Essas discussões serão ampliadas e novas serão incluídas até a realização do evento em novembro, com uma vasta programação. Em alguns dias serão até 12 salas com transmissão simultânea. Esperamos todos no CSBC on-line”, completou Eunice.

A palestra do dia, sobre “Ética e Inteligência Artificial”, foi proferida pela doutora Ana Cristina Bicharra Garcia, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), com mediação da doutora Karin Breitman, coordenadora-geral do 50º SECOMU e head of analytics do Centro de Excelência da Rio Tinto. Assista a programação completa do primeiro dia aqui.

O segundo dia do aquecimento contou com a participação de representantes de diversas regiões do país numa programação comemorativa do Women in Information Technology (WIT) e dos dez anos do Programa Meninas Digitais. O WIT discute assuntos relacionados às questões de gênero e a Tecnologia de Informação (TI) no Brasil por meio de histórias de sucesso, políticas de incentivo e formas de engajamento e atração de jovens, especialmente mulheres, para as carreiras associadas à TI. E foi a partir de discussões no WIT que se deu a criação do Programa Meninas Digitais com objetivo de divulgar a área de Computação e suas tecnologias para meninas estudantes do Ensino Médio e dos anos finais do Ensino Fundamental, a fim de despertar o interesse delas na área e motivá-las a seguirem carreiras relacionadas à Computação.

Participaram Renata Viegas, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB); Claudia Bauzer Medeiros, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); Michele Nogueira, da Universidade Federal do Paraná (UFPR); Fabíola Guerra Nakamura, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM); Luciana Frigo, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Cristiano Maciel e Karen Ribeiro, ambos da UFMT. Assista aqui a transmissão do segundo dia do Aquecimento CSBC 2020.

O encerramento das transmissões teve como eixo norteador o 28º Workshop sobre Educação em Computação (WEI). Foram apresentadas as ações das diretorias de Educação e de Educação Básica da SBC, respectivamente, pelas coordenadoras-gerais do WEI Itana Gimenes, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), e Leila Ribeiro, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Ainda se realizou dois painéis. Um sobre “Educação Remota em Computação” com os doutores Adenilso Silva Simão, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo (ICMC-USP) e Andreia Malucelli, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). E outro sobre “Ensino de Computação na Educação Básica” com os doutores Roberto Almeida Bittencourt, da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), e Simone André da Costa Cavalheiro, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Rodrigo Duran, Vitor Souza, Sílvia Amélia Bim e Daltro Nunes apoiaram nas perguntas e respostas. O vídeo completo do terceiro dia de programação está disponível aqui.